SBACV-RJ

Institucional

PALAVRA DO PRESIDENTE

Iniciamos agora nossa jornada na gestão da SBACV-RJ.

Nossa diretoria reconhece a responsabilidade que está associada à essa função. Temos, minimamente o compromisso de manter a Regional Rio de Janeiro na posição de destaque que sempre ocupamos no cenário nacional, tanto no âmbito da educação continuada quanto na defesa de nossas especialidades. Para isso, estabelecemos como pilares para o biênio alguns pontos que consideramos fundamentais:

• Realizar uma gestão inclusiva, com participação e valorização de todos os nossos associados;
• Continuar a promover uma produção cientifica de qualidade, aproveitando o uso das novas tecnologias para compartilhar conhecimentos com colegas de outros estados e países de forma mais constante.
• Seguir e aprimorar a vocação natural de nossa Regional nas questões de defesa profissional e proteção contra a invasão de não médicos e não especialistas em nossa área de atuação;
• Manter o relacionamento fraterno e colaborativo com e as demais regionais, em consonância com as determinações e atividades da SBACV Nacional;
• Participar das ações e movimentos do CREMERJ, do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e da Academia Nacional de Medicina na promoção e fortalecimento de nossas instituições.

Constituímos um grupo coeso de profissionais que comungam de um objetivo comum, que é o engrandecimento de nossa regional. Por isso, queremos contar com as opiniões e experiencia de todos.
Agradeço aos colegas que aceitaram o desafio de caminhar ao meu lado nesta nova gestão da nossa Regional. Tenho o prazer de contar com um grupo extremamente motivado, determinado a trabalhar para que possamos cumprir a missão de levar nossa SBACV-RJ ainda mais além, em serviços aos associados e significância para a sociedade fluminense.


HISTÓRIA

“A gente vive o presente, pensa sempre no futuro, mas não pode esquecer o passado. O resgate da memória é que faz a pujança e a força da Sociedade”. (Dr. Antônio Medina)

No dia 13 de maio de 1953, quando a cidade do Rio de Janeiro ainda era a capital do país ou Distrito Federal, membros da Sociedade Brasileira de Angiologia elegeram a primeira Diretoria da Regional do Rio de Janeiro, que foram: os Drs. Sydney Arruda, o primeiro presidente, Fernando Luiz Vieira Duque, Secretário, e Antônio Rebello Filho, Tesoureiro. Assim começou a história da SBACV-RJ, numa sessão solene da SBA realizada no Sindicato dos Médicos. Segundo a Dra. Merisa Garrido, a única mulher a presidir a Regional, a dedicação dos Drs. Mário Degni (SP) e Rubens Carlos Mayall (RJ) fez a diferença no progresso da Sociedade no Estado.

O livro Memória Viva, organizada pelo Dr. Julio Joaquim Pierin Siqueira, registra a reunião histórica que deu início à Regional do Rio de Janeiro e conta que os presentes foram declarados Sócios Efetivos da Sociedade. Apesar de nem todos serem atuantes na área de Angiologia, o que não era de se estranhar, já que a própria Especialidade engatinhava em seu desenvolvimento. O termo Angiologia havia sido cunhado há apenas uma década, no ano de 1942, por Martorell e seus colegas, e a International Society of Angiology, criada em 1950, ainda se organizava lentamente.

A primeira gestão da Regional, comandada pelo Dr. Sydney Arruda, contabilizou 18 sessões ordinárias em vários serviços com apresentação de casos clínicos e debates. Um número impressionante para uma Sociedade ainda em formação. “Naquele tempo, todos nós, cirurgiões, éramos pioneiros, porque a cirurgia arterial estava começando. Íamos para o Instituto Médico Legal à noite para treinar, operando nos cadáveres. Tínhamos que sair do Brasil para poder aprender”. Relembra o Dr. Carlos José de Brito.

Em 1961 os Drs. Algy de Medeiros e Amélio Pinto Ribeiro criaram no Rio de Janeiro a Revista Brasileira de Angiologia – chamada de Angiopatias – que por alguns anos foi o órgão oficial da SBA. O decorrer do tempo trouxe crescimento!As reuniões científicas se estruturavam e o número de sócios aumentava. A Regional amadurecia e em 1971 foi lançado o Boletim Informativo, que mais tarde evoluiu para atual Revista de Angiologia e de Cirurgia Vascular. Neste mesmo ano foram lançados os fundamentos para o início da construção dos atuais Encontros Regionais. Ainda em 1971, o Dr. Antonio Joaquim Monteiro da Silva organizou e presidiu a Jornada Angiológica da Guanabara, no Hospital Central da Aeronáutica. No ano seguinte, durante o VIII Congresso Internacional de Angiologia e XIX Congresso Brasileiro de Angiologia, realizados no Hotel Glória, foram outorgados os primeiros Títulos de Especialista para Angiologistas e Cirurgiões Vasculares; a partir da análise dos currículos de colegas de todo o país que já exerciam as Especialidades.

Em 1984, o Dr. Antônio Monteiro foi o responsável pela realização do Encontro Carioca de Angiologia e Cirurgia Vascular, no Hospital Central do Exército. Em 1986, sob a Presidência do Dr. Paulo Roberto Mattos da Silveira, o Encontro passou a ser organizado pela própria Regional e, ao longo do tempo, se tornou um dos mais importantes eventos do calendário científico do Rio de Janeiro.





Diretoria


Seccionais