SBACV-RJ

Hall da fama

Na manhã do dia 02 de junho, a SBACV-RJ perdeu um de seus mais queridos membros e um dos Cirurgiões Vasculares mais renomados do país, o Professor Dr. Antônio Luiz de Medina, emérito e primeiro membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular a assumir a Presidência da Academia Nacional de Medicina.

Baiano, nascido em 14 de outubro de 1928, Dr. Medina veio cedo para o Rio de Janeiro. Em 1946, foi aprovado em 27º lugar no vestibular da Faculdade Nacional de Medicina, da Universidade do Brasil (atual UFRJ), onde se formou em 1952.

Entre os anos 1949 e 1952, foi estagiário da 13ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia, sob a orientação do grande mestre Dr. Darcy Monteiro, tendo no último ano conhecido o Dr. Paulo Samuel Santos – pioneiro da Cirurgia Vascular no Rio de Janeiro –, que o introduziu na Especialidade, na época ainda incipiente.

Em 1953, o Rio de Janeiro ainda era a capital da República, e Dr. Medina foi nomeado médico da Prefeitura do então Distrito Federal, trabalhando no antigo Hospital de Pronto Socorro, hoje Souza Aguiar. Na Santa Casa, no HPS e no Hospital São Francisco de Assis, auxiliou e aperfeiçou-se com Paulo Samuel e outros pioneiros, sempre sob o olhar atento de médicos dedicados à Angiologia, como Sydney Arruda, Georges Charles de Lemos Cordeiro e Orlando Brum.

Em 1959, foi nomeado responsável pelo Departamento de Doenças Vasculares Periféricas da 3ª Clínica Cirúrgica do Hospital Pedro Ernesto - atual Hospital de Clínicas da Uerj — onde estreitou seus laços com pioneiros como Algy de Medeiros, Amélio Pinto Ribeiro e Paulo Roberto Mattos da Silveira. É dessa época seu conhecimento com Michael E. De Bakey, de quem se tornaria admirador e amigo, assim como com Luiz Edgar Puech-Leão e Helênio Coutinho.

Foi também Chefe do Serviço de Angiologia do mesmo hospital (1961-67); Chefe do Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital do Iaserj (1967-92); Assessor Especial de Saúde da Prefeitura do Rio de Janeiro (1991-92) e Secretário de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (1995-96). Dr. Medina era ainda Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; "Fellow" do Colégio Americano de Cirurgiões; Membro Titular da Academia Nacional de Medicina desde 1988, onde foi Presidente da Secção de Cirurgia (no biênio 1993-1995); e Presidente da própria instituição entre os anos de 2005 e 2007.

Foi casado com Carmem Medina, teve seis filhos, três netos e duas bisnetas. Além do exercício da Medicina, lecionar era uma das grandes realizações da sua vida. O Dr. Antônio Luiz de Medina era Titular do curso de Pós-Graduação em Cirurgia Vascular e Endovascular da PUC-RJ desde 1979. Como professor, formou 43 residentes e 98 Pós-Graduados em Cirurgia Vascular, distribuídos por todo o Brasil e vários outros países.

Como acadêmico, recebeu as seguintes condecorações: as medalhas José Bonifácio da UERJ; Tiradentes, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro; do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro; de Mérito D. João VI da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; da Ordem do Mérito René Fontaine em Cirurgia Vascular; Paulo Samuel Santos – Cirurgia Vascular; Clementino Fraga, do Governo do Estado do Rio de Janeiro; a Espátula do Núcleo Central do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; a insígnia da Inconfidência do Governo do Estado de Minas Gerais; o Diploma de Honra ao Mérito do Colégio Brasileiro de Cirurgiões; e a Medalha da Academia Portuguesa de Medicina.

Durante sua vida profissional, o Dr. Antônio Luiz de Medina fez no exterior seis cursos de Pós- -Graduação em Cirurgia Vascular, organizou 16 cursos de Atualização e Pós-Graduação, ministrou 185 aulas em cursos e simpósios, participou de 47 congressos como membro, participou como Moderador Relator ou Professor convidado em 121 congressos apresentou 90 trabalhos em congressos, publicou 32 trabalhos em revistas nacionais e estrangeiras e foi o primeiro Cirurgião Vascular a se imortalizar na Academia Nacional de Medicina.

52ª Revista da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular - Rio de Janeiro

Em 2011, o Dr. Antônio Luiz de Medina concedeu uma entrevista para o vídeo de comemoração dos 25 anos do Encontro Carioca. Alguns trechos da entrevista, que a Revista da SBACV-RJ reproduz aqui, mostram a sua vitalidade e seu grande amor pela vida, pela Especialidade e pela Sociedade:

"A gente vive o presente, a gente pensa sempre no futuro, mas não pode esquecer o passado. O passado, a memória, o resgate da memória é que fazem a pujança e a força da Sociedade."

"Deus realmente me privilegiou muito. Eu pude assistir à criação da Sociedade Brasileira de Angiologia em 1952. Não pude assinar a ata de criação da Sociedade, porque eu ainda era estudante, ia me formar em dezembro. Mas acompanhei a Sociedade esse tempo todo, vi a participação de todos, o carinho, a vontade de fazer uma grande Especialidade, e com ela eu fui fazendo também o meu aprimoramento, indo aos congressos..."

"Eu acho que a fundação da Sociedade criou um mundo novo dentro da área de Clínica Médica e de Cirurgia. E eu tive a oportunidade de acompanhar toda essa evolução até agora, quando a Cirurgia Vascular, que atingiu o padrão ouro, foi diminuindo sua atuação em função do grande avanço da Cirurgia Endovascular, que hoje naturalmente domina a Especialidade."

"Eu sou professor Titular da PUC, de Cirurgia Vascular e Endovascular desde 1978, e eu completo esse ano 100 alunos de lá, junto com os 43 Residentes que eu fiz no Hospital do Iaserj. Eu tenho uma massa humana de Especialistas espalhados pelo Brasil. E todos eles são sócios da Sociedade: eu sempre os incentivei a participar da Sociedade, a lutar por ela, a viver a Sociedade... Porque essa troca de opinião e esse intercâmbio não é só cultural e científico, é também de carinho e de amizade entre aqueles participantes."

"É um prazer para mim eu ir a um Congresso e encontrar aqueles alunos que eu não via há muito tempo. Muitas vezes, eu faço o Almoço com o Professor, onde a gente renova as esperanças, se revê, e eles dizem "o Sr. está ótimo".O fato de estar ótimo é sinal de que estou vivo e estou presente. É isso muito gratificante!"

Fonte: Memória Vascular - Revista de Angiologia e de Cirurgia Vascular / Órgão Oficial da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro Nº III - Mai./Jun. - 2014.