SBACV-RJ

Revistas

Edição Julho – Agosto (nº IV, 2010)

Editorial

O atual número da nossa Revista apresenta, na seção Imagem Vascular, figuras belíssimas de eco color Doppler da Síndrome do Quebra-Nozes. Esta curiosa Síndrome ocorre devido a uma configuração anatômica alterada, que produz uma compressão na veia renal esquerda pela artéria mesentérica superior contra a aorta. Isto leva à formação de hipertensão na veia renal esquerda, podendo se manifestar com dor lombar e hematúria. O aumento da pressão venosa provoca o desenvolvimento de colaterais venosos lombares, aumento da veia gonadal com aparecimento de fluxo retrógado. Com o fluxo retrógado, teremos a formação de varicocele esquerda e sintomas de congestão pélvica. Na apresentação, vemos imagens da Síndrome do Quebra-Nozes anterior (compressão pela artéria mesentérica superior) e da Síndrome do Quebra-Nozes posterior (quando a veia renal apresenta curso retro-aórtico e consequente compressão entre a coluna vertebral e a aorta). Sem dúvida, com o desenvolvimento dos aparelhos de imagem, teremos possibilidade cada vez maior de diagnosticar esta síndrome e propor medidas terapêuticas adequadas para cada caso.

Artigos

Planejamento e padronização do tratamento das telangiectasias complexas

Resumo

*Dr. Daniel Autran Burlier Drummond1, Dr. Leonardo Stambowsky1. Cirurgião Vascular – Especialista em Cirurgia Vascular, Cirurgia Endovascular e Radiologia Intervencionista pela SBACV-AMB Polo Vascular – RJ Paciente M.D.D.C, sexo feminino,...