SBACV-RJ

SEGS – SBACV-RJ conquista aprovação de lei em prol da população

Aumento de doenças vasculares após contaminação pela covid-19 acende alerta vermelho por providências

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro (SBACV-RJ) conseguiu com que fosse aprovada a lei estadual que visa criar programas de prevenção e tratamento das doenças vasculares nas unidades públicas. A Lei N° 9663/22 foi decretada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e sancionada no dia 05 de maio de 2022 pelo governador do Estado, Cláudio Castro.

As ações prioritárias serão voltadas para a atenção básica, visando a disseminação de informações sobre o funcionamento do sistema vascular e as diversas patologias a ele associadas. O Poder Executivo estará autorizado a estabelecer cooperação técnica com o município visando promover ampla divulgação sobre cuidados necessários para a prevenção e as unidades de saúde e alertam sobre a necessidade de acompanhamento vascular após contrair Covid-19, mesmo em casos pós recuperação. O artigo 3° da lei defende que são objetivos do Programa de Prevenção e Tratamento das Doenças Vasculares ofertar aos pacientes e à população em geral cartilhas, panfletos e outros materiais, impressos e/ou digitais, contendo informações básicas sobre as doenças vasculares.

Segundo um estudo realizado pela Universidade de San Diego e pelo Instituto Salk, há provas de que a covid-19 não é uma doença respiratória, mas sim vascular. Nesse sentido, a associação carioca acendeu o alerta visando criar uma conscientização maior na população.

“O número de casos de pacientes com formação de coágulos sanguíneos após terem sido infectados pela covid-19 vem se tornando cada vez maior e mais preocupante, embora pareça algo alarmante é uma doença que pode ser facilmente solucionada se tiver um diagnóstico precoce, acompanhamento correto e algumas medidas sejam tomadas a fim de minimizar as causas”, afirma o presidente da SBACV-RJ, Dr. Almar Bastos.

Pequenos cuidados no dia a dia podem ser o fator diferencial para um diagnóstico positivo no futuro. Estabelecer práticas de atividade física de forma regular, evitar ficar longos períodos sentado, colocar as pernas para o alto para auxiliar na circulação, evitar o uso de salto alto com muita frequência e, principalmente, realizar exames periódicos capazes de identificar alterações.

“Conquistar a garantia de atendimento, prevenção e tratamento das doenças vasculares nas unidades de saúde pública e visando à disseminação de informações é uma vitória não só para as nossas especialidades, mas, principalmente para toda a população carioca”, destaca o presidente da entidade.

Fonte: SEGS